O coração e a boca

Dra. Cosetti Bonfadini
Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial
Especialista em Disfunção Temporo-mandibular e Dor Orofacial
Membro da American Academy of Craniofacial Pain (AACP)
Membro da International Association for Orthodontics (IAO)
Vice-Presidente e membro da Associação Brasileira de Diagnóstico e Tratamento em Patologias Craniomandibulares (ABCM)
Membro do Grupo de Estudos Professor Jorge Alfonso Learreta (Ge-JAL – Brasil)
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Quando alguém fala em saúde bucal, automaticamente nos vem à cabeça a prevenção de doenças como cárie, gengivite, mau hálito... mas a lista de problemas ligados à boca vai muito além e afeta, inclusive, outras partes do corpo. Doenças cardiovasculares, partos prematuros, nascimentos de baixo peso e descontrole do diabetes são algumas das enfermidades que podem ser associadas à falta de saúde bucal já estudadas por pesquisadores.
Uma das doenças mais graves que pode ter origem em infecções bucais é a endocardite bacteriana, infecção grave das válvulas cardíacas ou das superfícies do coração.
O Instituto do Coração, em São Paulo, registra de dez a doze casos novos da doença por mês. Cerca de 40% destes casos têm origem bucal.
Um estudo realizado pela Unicamp com 180 pacientes cardiopatas constatou que eles tinham de duas a três vezes mais problemas periodontais (nas gengivas) do que o grupo que não tinha doença coronariana. Os pesquisadores analisaram fragmentos arteriais desses pacientes e encontraram que quase 60% dos pacientes tinham a bactéria bucal nas artérias coronárias.
O que ocorre é que o ferimento na gengiva causado pela periodontite é a porta de entrada para a bactéria cair na corrente sanguínea. Quando isso acontece há o risco de ela ir parar no coração, o que provoca inflamação nas artérias. 
Uma vez na corrente sanguínea, além dos danos ao coração estas bactérias também podem causar pneumonia e artrite reumática. No caso da pneumonia esses micro-organismos levam a infecção para os pulmões, já na artrite, eles inflamam as articulações. 
 
Por isso cuidar dos dentes não é apenas questão de estética, e sim de SAÚDE.
Para uma boa higiene bucal é essencial que você continue a:  
- escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia usando um creme dental com flúor para remover a placa bacteriana, aquela película pegajosa que se forma sobre os dentes e que é a principal causa da gengivite e das cáries,
-usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre os dentes e sob a gengiva. Se a placa não for retirada, pode endurecer e formar o tártaro, que só poderá ser retirado pelo dentista,
-limitar a ingestão de açúcares e alimentos que contêm amido, principalmente alimentos pegajosos. Quanto mais você come entre as refeições, maior a oportunidade dos ácidos da placa bacteriana conseguirem atacar o esmalte dos dentes.
Pessoas já sem dentes naturais, que usam próteses, também correm o risco de ter a doença, principalmente causada por fungos. Para evitá-los, a dentadura deve ser limpa após as refeições, usando escova e pasta dental.
Consulte seu dentista periodicamente para um exame profissional detalhado. Ele poderá avaliar, além da higiene, a presença de inflamações gengivais, mobilidade de dentes e presença de outras lesões!
 

Compartilhe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google BookmarksCompartilhar no TwitterCompartilhar no LinkedIn
Você está aqui: Principal Notícias Vida Saudável O coração e a boca