O esporte como ferramenta de transformação social

Sob o olhar atento de um público participativo e orgulhoso, composto em sua maioria por familiares dos atletas competidores, foi aberta na manhã do domingo dia 03 de dezembro, a 2ª Copa Escolar de Ginástica do CRAS de Nova Bréscia. A competição reuniu atletas dos Municípios de Travesseiro e Nova Bréscia, do Colégio Evangélico Alberto Torres - CEAT e da Univates de Lajeado. No total, participaram 168 atletas com idades entre 6 e 12 anos, divididos nas categorias pré-nível, nível 1 e nível 2, cujas competições aconteceram durante todo o dia. 
A modalidade, que é inspirada na cama elástica presente na prática circense, criou-se nos Estados Unidos no início do século XX. A aparição da categoria ocorreu apenas nas olimpíadas de Sydney, em 2000. Nas edições posteriores, apenas Ucrânia, Canadá, Rússia, China, Alemanha e Uzbequistão foram os países medalhistas olímpicos nesta modalidade até o momento, englobando as categorias masculina e feminina.
Em uma competição de ginástica de trampolim, o atleta deve apresentar uma sequência composta por vinte movimentos técnicos, executando saltos duplos, quádruplos e acrobacias variadas, atingindo uma altura de até seis metros.
A equipe de ginastas de Nova Bréscia conta com cerca de 88 atletas – crianças e adolescentes, coordenados pelos Educadores Físicos Carlos Casaril e Minoru Otsuka e colaboração do estagiário Jeferson Fontanive que realizam treinamentos com a equipe no turno inverso ao período escolar. Na região, somente instituições de ensino privadas e universidades disponibilizam a prática. Nos registros, somente o CRAS de Nova Bréscia oferece a modalidade de forma gratuita. 
Neste ano, foram adquiridos R$120.882,46 (cento e vinte mil oitocentos e oitenta e dois reais e quarenta e seis centavos) em equipamentos e espera-se que outros cheguem ao município através de emenda parlamentar no próximo ano. 
Em breve discurso realizado na abertura oficial do evento, o prefeito municipal Marcos Antonio Martini salientou a necessidade de manter os jovens inseridos no esporte e a importância da colaboração do poder público no incentivo a estas práticas. A Primeira-dama e Secretária de Assistência Social, Andréa Lemos Martini, completou dizendo que se sente feliz com a participação de crianças e por oportunizar o evento à comunidade através dos recursos federais destinados ao CRAS. 
Os melhores atletas por idade receberam premiação por seu desempenho. Foram melhroes, em suas idades, os atletas brescienses Maria Clara Fonhaimporg, Milena B. Merlo, Melissa T. Biasibetti, Daniely Nekel e Roberta da Silva.
A assistente social Márcia Garibotti Lorenzon, expressou sentimento de felicidade com a participação inédita da equipe do Município de Travesseiro.
Ao final das premiações, alguns atletas apresentaram individualmente suas sequências. Além de abrilhantar a Copa, demonstraram a todos os presentes que com muito treino e disciplina é possível atingir bons resultados. 
Aliar o esporte às demais atividades escolares e sociais dos participantes, ofertando um serviço responsável e de qualidade, faz parte do compromisso de transformar a sociedade de maneira positiva,  promovendo através do investimento público a cidadania. 
 
Matéria: Prefeitura 
de Nova Bréscia
 
 

Compartilhe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google BookmarksCompartilhar no TwitterCompartilhar no LinkedIn
Você está aqui: Principal Notícias Geral O esporte como ferramenta de transformação social