Ana Paula é a nova Rainha de Coqueiro Baixo

Manoela, Ana Paula e Carla formam a nova Corte de Coqueiro Baixo

Coqueiro Baixo elegeu, na noite de 22 de abril, sua nova corte.
Concorreram ao título de Rainha e Princesas do município, cinco candidatas: Adriana Pezzini, Ana Paula Valgoi Loss, Carla da Rosa Bonacina, Manoela Vian Lawall e Márcia Ferreria.
As candidatas participaram de duas avaliações. No sábado, antes do baile, participaram de um coquetel, onde foram entrevistadas pelos jurados. Cada uma pode expressar suas opiniões, suas ideias e projetos para colocar em prática durante seu reinado, bem como mostrar sua capacidade de comunicação e simpatia.
Mais tarde, no Centro Esportivo Municipal, as cinco moças desfilaram em grupo e individualmente, mostrando sua desenvoltura na passarela. Elas receberam novas notas e, após a avaliação da banca julgadora, as três melhores foram anunciadas ao público presente.
O título de Rainha do Município de Coqueiro baixo ficou com Ana Paula Valgoi Loss, e os de Princesas de Coqueiro Baixo foram conquistados por Carla da Rosa Bonacina e Manoela Vian Lawall.
O Prefeito Jocimar Valer, a Primeria-Dama Solange, o Vice-prefeito Valmor Salvi e esposa Gladis, o Presidente da Câmara de Vereadores Roberto Carlos Bertol e esposa Veridiana entregaram mimos para todas as candidatas participantes, bem como para as novas três Soberanas de Coqueiro Baixo.
Após o desfile, houve baile municipal, com presença de autoridades de municípios vizinhos, coqueirenses e visitantes de outros municípios, que festejaram juntos os 16 anos de instalação político-administrativa de Coqueiro Baixo e os 21 anos de emancipação.
 
 
Presidente da Câmara, Roberto Carlos Bertol e esposa Veridiane, Prefeito Jocimar Valer e promeira-dama Solange, Vice-prefeito Valmor Salvi e esposa Gládis.
 
 
Na foto acima, as organizadoras do concurso, Cristina Meneghini e Rosméri T.C.Denicol, com as candidatas, primeria-dama Solange e prefeito Jocimar

Expectativa e emoção marcam a noite de escolha das novas soberanas

Foram duas intensas semanas para as nove candidatas que disputaram o título de soberana do município de Nova Bréscia, e na noite do sábado (29/04), foram escolhidas as candidatas que formam agora o novo trio de soberanas que representarão o município em eventos e atividades oficiais.
Ao longo do concurso, as candidatas foram submetidas a diferentes tipos de avaliação, dentre testes de oralidade, prova de conhecimentos gerais sobre o município acompanhada de redação, esta tendo sido avaliada pela jurada Flávia Zanatta, Mestre em Letras pelo PPG-Letras da UFRGS na área de Estudos da Linguagem e professora do curso de Letras da Univates.
Além das provas, as candidatas foram submetidas à avaliação de entrevista individual, coquetel e em seguida no desfile. Os critérios foram avaliados pelo júri, formado pela Rainha da Expovale - Paola Sionara Legemann; Fernanda Ost -  Designer Gráfica e especialista em Branding e Business, professora do curso de Design de Moda da Univates; Josiane da Costa Schmitt, Mestre em Design de Moda e coordenadora do Curso de Design de Moda da Univates, Rainha da Expovale 2008, preparadora das Soberanas da Expovale e das Debutantes do Clube Tiro e Caça de Lajeado; Tatiane Turatti Orlandini, Nutricionista e especialista em saúde pública; e Mardi Denise Rohr De Conto, Gerente executiva, coach e consultora em excelência humana e empresarial.
Alusivo ao mês de comemoração do 52° aniversário do Município, o evento apresentado pelo orador da noite, Fernando Mezacasa, reuniu um grande número de participantes, munícipes, famílias e amigos das candidatas e da corte que se despediu, autoridades locais e regionais, além da presença de soberanas dos mais diversos municípios.
Após o desfile, as notas de cada candidata foram somadas, definindo assim a colocação da atual corte, composta pela rainha Camila Laste e pelas princesas Dainar Amaral e Jaine Simonetti, que além do título, receberam uma jóia, um tratamento estético e curso de dicção, oratória e postura. Além da premiação, as candidatas receberam mimos de empresas presentes no evento.
O evento seguiu com animação da Banda Alma Nova encerrando as comemorações do mês de abril.
A Administração Municipal de Nova Bréscia agradece a participação de todos os que de alguma forma colaboraram para a concretização do evento, especialmente à comissão organizadora do concurso pelo belíssimo trabalho realizado; às candidatas, pela coragem, pelo empenho, comprometimento com as atividades propostas e pelo orgulho que demonstraram ter por seu município no decorrer do concurso, fazendo deste um evento digno de admiração e sucesso; ao Fernando Mezacasa e ao Alessandro Cigolini, que disponibilizaram suas brilhantes participações como orador e príncipe respectivamente; às juradas que aceitaram o desafio de com imparcialidade aplicar seus conhecimentos e avaliaram as nove candidatas; à antiga corte formada pela rainha Sabrine Scartezini Bertol e pelas princesas Luiza Dalmoro e Tamires Cigolini Ferreira. A Administração parabeniza também as novas soberanas do município  que agora estão comprometidas em representar da melhor forma a história, a cultura e a diversidade desta terra que há 52 anos vem construindo uma trajetória de lutas e conquistas através daquilo que tem de melhor, o seu povo.
 
 
Imagens: Edson Gomes/divulgação

Integração da comunidade e preocupação com futuro marcam 52 anos de Nova Bréscia

Reuniões com autoridades debatem temas da atualidade

Pela manhã, o Prefeito Marcos recebeu seus colegas prefeitos integrantes do G10, formado por 10 municípios da região alta do Vale do Taquari. O encontro reuniu prefeitos e primeiras-damas no Centro Administrativo.
Na abertura da reunião, o Prefeito Marcos pediu que todos fizessem uma breve apresentação, já que todos os prefeitos presentes estão em seu primeiro mandato. 
Em seguida, prefeitos e primeiras-damas falaram sobre problemas comuns entre seus municípios, buscando ideias nos municípios vizinhos para solucioná-los. 
Após a reunião, as autoridades almoçaram no Salão Paroquial, junto com os demais participantes da festa.
Na parte da tarde, a Administração Municipal organizou uma nova reunião, esta para debater o “Programa de Sanidade Avícola”. O município promoveu um debate sobre o assunto, reunindo autoridades da região, bem como representantes de entidades estaduais, como o Presidente da FAMURS, Luciano Pinto; o Secretário Adjunto da Agricultura do Estado, André Lionir Petry da Silva; o Presidente da AMTURVALES, Rafael Fontana; e Prefeitos da AMVAT.
O encontro foi motivado pela presença do Fiscal Federal Agropecuário, Fábio Urruth do Amaral, no município, que fiscalizou 105 granjas em 12 dias de trabalho. O Fiscal demonstrou que existem problemas a serem sanados pelos produtores, o que preocupa a Administração Municipal, já que a sustentabilidade da economia local depende em grande parte da manutenção da atividade avícola. Assim, o município promoveu o encontro para somar esforços com os demais municípios da região, bem como com entidades representativas, e buscar alternativas para manter o setor em desenvolvimento.
Durante a tarde, houve a palestra do Fiscal Federal Fábio Urruth do Amaral, que falou sobre suas visitas, o que encontrou e o que precisa ser melhorado. As demais autoridades também se pronunciaram, quando os presentes puderam debater o assunto com os palestrantes.
 
Bresciense promete investir no município
O aniversário do município também contou com a participação do Tabelião Afonso Manica, bresciense que saiu ainda criança de Nova Bréscia e hoje reside em Porto Alegre, onde atua como tabelião há mais de 40 anos.
Manica falou do amor por sua terra natal e seu interesse em investir no município. Ele é proprietário de uma área de terras, próxima ao centro da cidade, onde quer construir um Spa de águas termais, com piscinas, hotel e restaurantes. Ele afirmou que já existe projeto para a obra e está buscando investidores na Arábia Saudita. Representantes dos investidores já estiveram no município e devem retornar para avaliar a viabilidade do investimento.
Segundo Manica, o empreendimento é grande, com cerca de 3,5 mil metros de área construída, com investimento de 40 a 50 milhões.
 

Nona Romilda completa 100 anos

Nova Bréscia terá uma cidadã centenária a partir do dia 24 de fevereiro. Neste dia, Romilda Ursula Postal Vian completa cem anos de vida. A data será comemorada com uma missa de Ação de Graças, que vai reunir a família e amigos.

O JNB entrou em contato com a família da nona Romilda para publicar a história desta mulher admirável. A neta Vanessa, professora de História, encarregou-se da entrevista, realizada no dia 14 e fevereiro, na casa da família, onde mora nona Romilda.

Confira abaixo o relato escrito pela neta sobre a nona.

“O ano é 1917: No mundo, ocorria a primeira Guerra Mundial e na União Soviética iniciava a Revolução Russa liderada por Lênin. No Brasil, era época da República Velha e o presidente era Venceslau Brás. Aqui, no interior do atual município de Nova Bréscia (na época um distrito de Arroio do Meio), nascia Romilda Ursula Postal, em 24 de fevereiro de 1917.

 Romilda é filha de Páride Postal (nascido em Bento Gonçalves) e Luiza Boni (nascida na Itália).  Ao todo o casal teve 5 filhos: Angelina, Primo, Romilda, Angelin e Maria.

A nona Romilda, como hoje é conhecida, teve infância difícil: perdeu o pai aos três anos. Quem ajudou sua mãe Luiza a criar os filhos foi seu avô Guilherme Postal, de quem guarda lembranças afetivas.

Cresceu junto da comunidade de Linha Pinheiros, onde estudou até o 5º ano. A professora era Teresinha Nicolini e suas amigas e colegas de aula mais próximas eram, Ester Antoniazzi, Irma e Olga Bertol. A atividade mais comum na juventude era ajudar os pais, além de ir todos os domingos no terço, local que também encontrava as amigas. Às vezes, em datas mais especiais, as amigas se reuniam para frequentar a missa na Igreja Matriz (embora não fosse a atual igreja).

Em  1943casou-se com Luis Antônio Vian e a partir desta data passaram a morar na Comunidade de Coqueiro Alto.  Interessante destacar que na época do matrimônio já ocorria a segunda Guerra Mundial e o nome do Distrito era Tiradentes, como confirma a certidão do casamento.  “Se falava muito da guerra e os homens, quase todos tinham que servir o exército.”

Junto de Luiz Antônio teve 7 filhos: Erni, Maria, Diva, Nair, Ivo, Reni e Lourdes. A dificuldade em começar a vida em família exigiu muito esforço e trabalho da nona Romilda, pois a escassez de quaisquer tipos de implementos agrícolas exigia um trabalho duro e repetitivo na roça. É importante destacar um costume antigo dos agricultores da época: deixar as terras próximas da casa para pastagem ou potreiros e desbravar terras mais distantes, arrecadando as rochas para fazer as taipas e lavrando a terra com o arado por várias vezes, até que se tornassem cultiváveis.

Quanto ao cultivo, plantavam milho, arroz, feijão, soja, batatas, trigo, cevada, entre outros produtos. Uma parte do que plantavam era vendido no armazém do senhor Maximino Salami, “um comerciante forte” da comunidade. Além disso iam ao moinho moer grãos de trigo e milho, geralmente com o uso do meio de transporte da época: o cavalo.

Neste meio tempo, as crianças cresciam. Quando muito pequenas, eram cuidadas pela avó paterna, Dona Maria Vian, que morava próxima e atendia as crianças enquanto a nona Romilda ia na roça ajudar o nono nos trabalhos. Depois que cresciam um pouco, iam para a roça junto, ajudar nos trabalhos. As roças cultiváveis ficavam distantes da casa, onde hoje é Arroio Bonito, então saiam de manhã cedo para o trabalho e quando a nona deduzia ser em torno das 10 horas da manhã, mandava um filho ir de cavalo levar o almoço para os que lá já estavam. Nesta época geralmente era o Ivo que voltava antes da escola para fazer esta tarefa, porém, podia ser qualquer filho mais pequeno, desde que tivesse o domínio do transporte, uma vez que os mais velhos tinham mais força para ajudar.

Em 1961,uma grande tristeza abalou a vida da nona: seu filho mais velho, Erni, foi internado no hospital de Nova Bréscia com apendicites e veio a óbito, aos 18 anos.  A perda nunca foi esquecida e sua foto está ao lado da cabeceira da nona. Até pouco tempo atrás, quando ela tinha total domínio e força para movimentar-se, todas as manhãs ao levantar-se, ia à frente da foto, acendia uma vela, ajoelhava-se e rezava. Hoje, com suas delimitações, deixa de fazer a parte de acender a vela sozinha e ajoelhar-se, mantendo o restante do ritual.

Em 1963, a família se muda para uma casa nova, perto da primeira moradia. Dez anos depois, a casa recebe uma inovação da tecnologia da época: a luz. Junto desta, começam a surgir as comodidades, sendo a primeira delas a aquisição da geladeira da marca Admiral.

Passaram os anos e os filhos começaram a se dispersar em busca de novas oportunidades, trabalho e futuro diferente. Para habitar a casa e cuidar dos trabalhos, sobraram Romilda (já viúva), Ivo e Lourdes, a filha mais nova e ainda menor de idade.

Depois que Ivo se casou com Lourdes (Emer), a “Lurdinha” foi trabalhar em Lajeado. A nova família era Romilda, Ivo e Lourdes. Mas não demorou muito para chegar a Vanessa, o Ismael Paulo e a Silvia Luisa (essa demorou mais).

A nona Romilda foi essencial na criação dos netos. Sempre atenta cuidava de tudo para eles enquanto a Lourdes ia lecionar. É suspeito citar, mas ela sempre deu uma atenção especial ao Ismael (seu Pópo preferido), a quem pedia inúmeras vezes se queria tomar café com pão e nata. Sempre foi uma vovó muito querida e carinhosa para todos os outros também: Kelli, Jaqueline, Cinara, João Paulo, Tiago, Rodrigo, Janaine, Cristian, Maiara, Taimara e Anaiara. Todos devem guardar boas lembranças dos tempos da infância, especialmente das férias, que visitavam (e ainda visitam) a nona.

Em 1997a nona mudou-se para Nova Bréscia, junto da família do Ivo. A vinda da família para a cidade deu oportunidade para a nona poder participar em todos os finais de semana da missa. Fez muitas amizades e sempre recebeu muitas visitas dos amigos que conquistou durante a vida. A chegada dos bisnetos também foi motivo de muita alegria na vida da nona: Mateus, Laura, Guilherme, Ravi, Giovana e Ana Maria. 

A nona sempre foi uma pessoa saudável, dinâmica e independente. Suas visitas ao médico foram contadas até bem pouco tempo. Sua primeira ida ao oculista foi aos 92 anos, cirurgia de cataratas aos 95 e agora, aos 99 anos e 11 meses, sua primeira grande cirurgia de fêmur com colocação de platina devido uma queda em casa, cuja recuperação foi um sucesso.

Por sua história de vida, de amor, de garra e superação é que hoje toda a família agradece a Deus por esta dádiva de vida e exemplo. Agradecemos a todas as amizades conquistadas, a todas as visitas, todas as ligações e carinho para nona e que Deus lance muitas benção a todos que fazem de alguma forma parte desta história.

Convidamos a todos para a Missa de Ação de Graças que será realizada no dia 24 de fevereiro, dia de seu aniversário, às 18 h, na Igreja Matriz.

 

 

Você está aqui: Principal Notícias Destaques