Coluna do Zé

José Moreira da Silva (Presidente da Academia Literária Gaúcha)

Fone (051) 3269.2368.  Advogado/Escritor  - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

wwww.josemoreiradasilva.com

JNB 292 - 26 de junho de 2014

XEQUE –MATE
No tabuleiro de xadrez da poesia
jogam peões cavalos bispos torres.
E o todo poderoso Rei em guarda
gere a progressão às visitas da Rainha.
São signos os peões que vão de par em par
ocupando estratégias posições
abrindo espaço aos cavalos e Bispos.
Grande expressão figuras metafóricas.
 
Torres são peças bordando o tabuleiro
nas alas laterais em todas as direções;
assim vão as pedras em direção ao Rei
e a Rainha parte em sua proteção.
Rainha é guardião beleza angelical
progride em qualquer linha em busca de emoção;
o Rei é fecho de ouro em lágrimas sentidas
aguarda o xeque-mate para morrer de  amores.
 
Poetas maiores são poucos nesse mundo
capazes de jogar com letras e palavras
o belo o rítmico a fulgurante imagem
e darem o xeque-mate de metáforas.
Página 47 do livro Lira de Verão.
*Advogado, Presidente da Academia Literária Gaúcha - Fone (051) 3269.2368
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. wwwwjosemoreiradasilva.com
 

JNB 27 de março de 2014

AMADA/LINHA DA VIDA - III
(Para Núria Moreira da Silva in memorian)
 
A quem cantar, senão a ti,
que vieste dar sabor às horas?
 
Barco - por amor no peito ancora;
manancial de amores, velas pandas...
tens a vida, leite,mel e aurora,
em teu seio não há solidão.
 
Dentre as flores a mais perfumosa,
bom luzeiro nas encruzilhadas,
alvorada em muitas madrugadas;
vias por onde andaram as ilusões.
 
Fluxo e refluxo da paixão;
sangue vivo e pulsar nas artérias;
dia e noite, luz na escuridão;
princípio e fim, sólida matéria.
 
Que vieste dar sabor às horas.
a quem cantei, senão a ti?
 
Porto Alegre, 14/08/2005
Página 48 do livro Filigranas de amor
 
Advogado, Presidente da Academia Literária Gaúcha - Fone (051) 3269.2368 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. wwwwjosemoreiradasilva.com

JNB 278 - 28 de novembro de 2013

AÇÃO
Toda a ação encontra freio em antiga moral. O homem, antes de cair, desde que não esteja louco, nem sob efeito de forte estimulante, faz uma reflexão, penetra na base educacional e é de lá que extrai os comandos. A ação, dessa forma, perde a espontaneidade, subordinando-se a princípios gravados na mente, pré-estabelecidos pela sociedade virtualizando uma existência pacífica.
O ser humano, no uso de livre arbítrio, tende a contrariar a principiologia do que lhe investiram no passado, adaptando-se a outros tempos ou indo imaginariamente à frente do seu tempo,criando, portanto, novo modo de agir e de viver. O inculto faz isso

Leia mais...

Você está aqui: Principal Colunas Coluna do Zé