JNB 289 - 08 de maio de 2014

 Apelo à Secretaria de Esportes de Canoas 
Quem viu ou vê – e, se Deus permitir, verem – Rafael Birkhan Zaniol jogando dirá: “poxa, por que esse garoto não está num clube grande?” Hoje em dia parece ser difícil ser artista, quanto mais da bola, haja vista que a competição é extremamente acirrada, dentro de um clube de futebol de renome, pela busca do espaço – e, poderíamos até dizer, desumana. Mas se fosse fácil não teria graça.
Rafael iniciou no mundo da bola jogando pelo Internacional, ao lado de seu irmão Maurício Birkhan Zaniol, que também se destaca no futebol. Só não ficaram no Internacional, talvez por algum detalhe, o detalhe extra campo ou, então, o fator psicológico. Inicialmente, Rafael disputou o Estadual de Juniores pelo Frigosul, seu irmão Maurício pelos Juvenis, e fizeram um bela temporada ao enfrentarem o todo poderoso Caxias (campeão daquele ano), RS, Santa Cruz e Guarani de Venâncio Aires. Duelaram contra o Grêmio do grande e talentoso Caçapa, além de outros craques. Entretanto, naquele ano SER Caxias foi o ponto alto.
Em jogos amistosos contra clubes do exterior ou contra os catarinenses da segunda divisão – e mesmo contra o Porto Alegre Lami – sentiram sua força, e foi contra o Porto Alegre Lami que, após estarem perdendo o primeiro tempo por 2 x 0, se impuseram e, no segundo tempo, venceram por 3 x 2, e o grande destaque foi Rafael, que, ao ser indagado pelo Porto Alegre se era profissional, perguntaram quantos anos tinha, mas acharam que já estaria estourando de idade e não compensaria, não o contrataram.
Ainda haverá possibilidade de profissionalização e o caminho mais curto será o Frigosul, que disputará a segunda divisão do Campeonato Gaúcho. Então a vitrine estaria aberta, assim como ocorreu com Finazzi, hoje no Corinthians, que ingressou com 25 anos, cuidando-se sempre, tanto física quanto espiritualmente. Nunca é tarde para darem sequência, especialmente para Rafael e Maurício, que estudam e seguem no que gostam, ou seja, mantendo-se em forma. Retomando o assunto sobre sua trajetória, podemos enumerar também que Rafael disputou a Copa Coredes pela seleção de Canoas, representada pelo Frigosul, deixando excelente impressão por onde passou, enfrentando seleção sub-20 de Porto Alegre (treinada por Tarciso, ponteiro do Grêmio), Tenente Portela, Farroupilha de Pelotas, entre outras seleções. Pelo futsal, venceram Liga Sapucaiense, Copa Ajax e Liga Canoense. Na Região 2 venceram, e novamente de forma invicta, competição validada pela quarta copa estadual de futsal, e Rafael somou 10 gols. Nosso apelo fica por conta dos investidores, dos empresários, especialmente da mídia. Solicitamos encarecidamente à Secretaria de Esportes de Canoas para que dê um incentivo ao Frigosul, assim como Sapucaia fez com o Grêmio Esportivo Sapucaiense, que estava fadado ao fracasso e que tem a mesma estrutura do Frigosul, mas hoje lutando para subir à tão sonhada Série A do Gauchão, tendo alguns de seus jogos transmitidos pela nossa TVCOM.
Parabéns, Secretaria de Esportes de Sapucaia, que no momento certo deu incentivo certo para o projeto Sapucaiense. E finalizando, fica o mesmo apelo para a Secretaria de Esportes de Canoas para que invista no Frigosul, pois oportunizarão craques como Rafael Birkhan Zaniol, entre outros, sendo que Canoas revela craques em profusão.
Contador - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
http://www.papodebola.com.br:80/forumpapodebola

Compartilhe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google BookmarksCompartilhar no TwitterCompartilhar no LinkedIn
Você está aqui: Principal Colunas Coluna do Zaniol JNB 289 - 08 de maio de 2014