Sonhos interrompidos, tragédia inesquecível

 

Até o momento que estou escrevendo, são 236 jovens que perderam a vida de forma trágica, na mais triste história do Rio Grande do Sul, fato que emocionou principalmente Santa Maria, o Estado, o Brasil e o Mundo todo.
Para quem foi jovem como eu, nesta fase da vida damos o principal passo
 na escolha de uma profissão, momento este de definirmos qual o nosso rumo a seguir e infelizmente a trajetória foi obstruída, e acima de tudo, sem alternativas de reconquistá-la, pois somente um teria condições de sanar este problema.
Por outro lado, sabemos que esta é a fase da vida que mais nos marca, com novas amizades, divertimentos, colegas simpáticos, enfim, tudo o que de bom que a vida nos apresenta e principalmente com o pensamento voltado para o futuro, seguindo com amor e carinho a profissão que pretendemos abraçar.
Esta barbárie que aconteceu em Santa Maria, mesmo para quem não se emociona facilmente, duvido que não tenha derramado uma lágrima de compaixão, de amor com o próximo em ver tão doloroso calvário. Isto aconteceu domingo, dia 27 de Janeiro e estou escrevendo esta coluna dia 1º de fevereiro e todos os meios de comunicação deram e estão dando um destaque especial, pois nós temos ainda um grande número de jovens em hospitais do nosso estado e alguns em estado grave.
Sabemos que o povo brasileiro é muito generoso, tem um grande amor pelo próximo, bastante solidário por isso tem dado uma atenção muito especial na ajuda para minimizar um pouco a dor dos envolvidos.
Estamos próximos à maior festa dos brasileiros, que é o Carnaval e logicamente vai tirar um pouco do brilho deste grande evento, mas o que é mais importante, devemos prevenir para não remediar.
O que me chama atenção em meio a tudo isto que aconteceu, é o jogo de empurra-empurra, para verificar quem realmente foi responsável ou responsáveis para provocar esta tragédia? Será que tem alguém, desses que querem aparecer, dizendo que os culpados devem ser punidos, encarcerados, massacrados, depois que tudo isso aconteceu? Claro que não podemos comparar com a grande perda de vidas humanas, mas mensalão, cuecão, e tantas roubalheiras por este país, alguém foi condenado? Grandes desvios de dinheiro em órgãos públicos, tudo comprovado, alguém devolveu algum dinheiro?
Depois que as coisas acontecem, geralmente se dão conta que isto ou aquilo estava errado, o importante é que não se permita que estes fatos aconteçam e que se ponha em prática as leis da nossa Constituição. Alguém saberá dizer quem são ou é o legítimo culpado desta tremenda safra de jovens que perdemos, que sem dúvida seriam muito úteis ao estado e Brasil?
Não adianta jogar a culpa no Pedro ou no Paulo, queremos que as autoridades responsáveis sejam mais conscientes e cumpram com dignidade o papel que lhe foi confiado, pois assim evitaremos quadros tão dolorosos e marcantes.
* Radialista e Professor aposentado

Compartilhe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google BookmarksCompartilhar no TwitterCompartilhar no LinkedIn
Você está aqui: Principal Colunas Coluna do Colombim Sonhos interrompidos, tragédia inesquecível